quinta-feira, novembro 09, 2006

O homem das castanhas

...
A mágoa que transporta a miséria ambulante
passeia na cidade o dia inteiro.
É como se empurrasse o Outono diante;
é como se empurrasse o nevoeiro.
Quem sabe a desventura do seu fado?
Quem olha para o homem das castanhas?
Nunca ninguém pensou que ali ao lado
ardem no fogareiro dores tamanhas.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
A estalarem cinzentas, na brasa.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
Quem compra leva mais amor p'ra casa.
J. C. Ary dos Santos
E porque não, em época de S. Martinho que nos brinda com um sol magnífico, o prazer de caminhar na Baixa ao sabor de umas castanhinhas "quentes e boas"? O Portus Cale lança o desafio. Aproveitem!

2 comentários:

Anónimo disse...

Desafio aceite:) a cidade brilhava no seu esplendor! com um cheirinho mto especial! e sabor tb!(quentes e boas!) saiam de casa e deixem-se embrenhar pela nossa invicta! sem duvida o melhor do mundo!
marta

elsia disse...

poisé, castanhinhas =P uma das minhas perdições! e kem m manda fazer magustos? fikei completamente cheia de comer castanhas na semana passada! elas nnc mais m desapareciam da frente! =P

bem, mas o q é certo é q inda hj a minha mãe assou castanhas... e fui incapaz de resistir à tentação =P

adoro castanhas, dou especial valor a esta altura do ano uma vez q o frio q sentimos da falta de um sol mais kente é substituido por um maço de papel de jornal enrolado q embrulha castanhinhas... "quentes e boas!" =)

só uma última nota. relativamente à castanha, é certo q todos sabem q lá ainda pa cima po norte tenham 2/3 da produção de castanha em portugal(!) mas q eles substituiam em tempos a batata e/ou o arroz por castanhas como guarnição, é motivo pa ter desejado morar nessas terras em outros tempos!! =P

**elsa